Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

06.12.19

desafio de escrita dos pássaros #13

Nada é o que parece


imsilva

20191205_103147.jpg

 

Conhecem o filme da Branca de Neve e os 7 anões? Claro, apresente-se quem não conhecer e é internado imediatamente.

Pois é, andei a investigar e parece que afinal não foi bem assim. Para bem da humanidade, achei por bem repôr a verdade, e só a verdade, para que não andemos todos enganados, que já basta a quantidade obscena de mentiras que proliferam por esse mundo fora.

Lembram-se da velhinha que amorosamente ofereceu a maça à ingrata da miúda? Era uma maça a sério, mas a mal-criada depois de tirar a fruta da mão da velhota, mandou-a embora dizendo-lhe que cheirava mal, que fosse tomar banho e que comprasse um bom anti-rugas que bem precisava.

Eu sei que não sabem, mas a Branca de Neve já andava a catrapiscar o Príncipe. De vez em quando, lá aparecia o rapaz à janela da casa dos anõezinhos, para dar dois dedos de conversa, e roubar-lhe um beijinho, nem sempre com sucesso, uma vez que a moça era embirrante como tudo, e nem sempre estava para aí virada.

Um desses dias, o moço aparece à janela e não tendo visto ninguém lá dentro, viu sim a bela da maça, e tendo um ratinho na barriga, que o pequeno almoço tinha sido fraquito, vai de pegar nela e dar-lhe uma bela de uma trinca. A fome era tanta, que foi com a gana toda, e mordeu um bocado maior do que devia, engasgando-se de tal maneira que ficou sem ar que lhe pudesse passar pelo estreito. A vida é que é uma grandessíssima madrasta, e o rapaz sem ter ali quem lhe pudesse fazer a manobra de Heimlich, ficou-se caído junto à janela daquela que ele mais queria, apesar de não ser assim correspondido. 

Quando a rapariga chega das compras, tinha ido ao centro comercial comprar umas roupitas com o dinheiro dos desgraçados dos anões, deparou-se com aquele cenário, o rapaz já morto caído em cima do canteiro das rosas. 

1º pensamento  - Ai as minhas rosas!

2º pensamento  - Tenho que ir ligar aos pequeninos para virem limpar esta trapalhada.

E é isto, já viram a diferença da história? pois é, com papas e bolos se enganam os tolos. 

29.11.19

desafio de escrita dos pássaros #12

Não hoje!


imsilva

1419f145db392564bb5d5a21bc4f7110.jpg

Calem-me esses pássaros 

Não quero ouvi-los

Nem esses, nem aqueles

Não quero ouvir ideias nem pensamentos

Não hoje, talvez amanhã

Que os dias são negros

Que os dias estão sem côr

Que os dias são de cansaço

De agruras e desencantos

E que carecendo de um abraço

Espero esperanças e virtudes

Para preencher um espaço

Que de escuro e frio peca

Na ânsia de um alento manso

E aqueles pássaros que não se calam...

27.11.19

Deus

Crentes (ou não)


imsilva

0052a183344b487b095fa13b59d5a1ba.jpg

 

Perguntaram-me, acreditas em Deus? e pronto lá vou eu escrever sobre o assunto.

Deus existe? Há quem diga que sim, há quem diga que não, há quem diga "tem dias".

A minha escola primária foi feita em colégio de freiras (em Espanha é muito frequente) e tinha missas e freiras fantásticas como professoras, mas por vezes, não chega. Como boa "realista" que sou, gosto de ter os pés bem assentes na terra, e ver com os meus olhos, ver só com a alma não chega.

O ser humano tem a necessidade de algo mais para além do terrestre, tem que ter alguém a quem pedir ajuda, ou alguém a quem culpar, quando a coisa não corre bem. Esse alguém tem que ser poderoso, e tem que poder mais do que aquilo que nós conhecemos, é o nosso escape e o nosso saco de pancada.

Não tenho por hábito dizer "graças a Deus" ou "se Deus quiser", digo sempre "felizmente", porque sinto que isso é pôr a responsabilidade em cima de outrem.

Na vida assistimos a coisas que nem vou mencionar aqui, para não ferir susceptibilidades, mas são coisas que me deixam a revirar os olhos, e a levar com alguns olhares enviuzados da minha mãe.

Apesar desta prosa toda, não posso dizer que não acredito, creio que Deus está lá, boquiaberto a olhar para o que fazemos, mas sem ter hipótese de pôr a mão, e a sofrer por isso. É aquela personagem com quem um dia gostaria de ter uma conversa, de preferência aqui, no plano terrestre. (mas não me parece que seja possível ).