Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

Fevereiro 24, 2023

imsilva

34b4adf7f663376aa89eb6b7de76fefa.jpg

 

Significado de "ser humano" (segundo Mr. Google)  -  Espécie viva evolutiva que se difere das demais por possuir inteligência e razão. (não sei se será bem assim, inteligência e razão? nem sempre)  

Quem somos nós? Em que é que nós mandamos? Somos ninguém e somos todos. Estamos dos dois lados do espelho. Sentamo-nos num qualquer chão, num qualquer degrau da vida, esperando uma continuação, sempre com esperança que seja ao nosso gosto. O que interessa o que pensamos? O que interessa a nossa opinião? O mundo rola, avança, move-se ao seu próprio ritmo, e nós assistimos convictos que somos importantes, que importamos, mas, pouco valemos. Somos um número, um simples número contabilistico de quem ninguém quer saber.

Não teremos já provas de que assim é ? 

Vivamos, apreciemos o que nos rodeia sem grandes expectativas, com humildade, dando valor às flores que conseguimos segurar nas nossas mãos, e que importam para nós. Esperando que nos tragam paz, alguma alegria e relativo sossego para seguirmos o trilho marcado pelos que já passaram. 

A humanidade precisa de mais simplicidade, de mais solidariedade, e de muita paciência para vivermos com todos os outros seres humanos, que como nós vão dando passos por essa vida fora, e se for com algum amor à mistura, melhor! 

Fevereiro 22, 2023

imsilva

20220922_103708.jpg

 

O Sr. X é um excelente trabalhador.

O Sr. X parece ser uma boa pessoa.

O Sr. X há mais de 30 anos matou a sua esposa com uma pistola.

O Sr. X passou alguns anos na prisão.

Este Sr. X é um assasino. Mas, um assassino? Claro que é, porque perpetuou um crime, mas na imposssibilidade de me sentar à frente do senhor, cara a cara, e poder fazer-lhe uma série de perguntas, após as quais escutaria atentamente o que teria a dizer, resta-nos aceitar que hoje é um homem válido como qualquer outro, bastante atencioso e sempre pronto a resolver as situações mais complicadas o mais rapidamente possível. 

Seja o que for que aconteceu na altura, é com certeza algo que o acompanha permanentemente, é algo que soube enfrentar ao voltar à zona onde tudo aconteceu e onde pessoas o conhecem. Lamentando tudo e todos, tendo a certeza de que a cabeça por vezes vai para sítios inóspitos e desconcertantes, damos por certo de que o Sr. X merece seguir a sua vida. Vozes se levantarão dizendo que alguém perdeu a vida, filhos ficaram sem a mãe, mas, nada fará com que o tempo volte atrás, nada poderá desfazer o que foi feito, e ninguém sabe qual o sofrimento com que este homem se deita e se levanta todos os dias.

É a vida a mostrar os seus quês!

 

 

Fevereiro 17, 2023

imsilva

20190221_104951_IMG_1529.JPG

Por vezes é preciso saber onde estamos, onde queremos estar e até onde podemos ir. Respirar é preciso!

Foi a resposta que dei num comentário num blog que dizia que ia parar por enquanto.

As necessidades de um, diferem de outro. A vida de um, não tem nada a ver com a vida de outro. Há quem não tenha tempo para pensar, e há quem tenha tempo demais. 

Neste momento, não sei o que quero, onde quero estar ou até onde quero ir. Não ando a correr, tenho tempo, mas não o discernimento para utilizá-lo. O blog dá-me a calma de estar comigo, de desabafar, é o meu psicoterapeuta, é o meu saco de pancada, é o cesto dos papéis onde se despejam os sentimentos, as emoções que não queremos que ninguém ouça, que ninguém veja. 

Isto não são coisas de uma sexagenária, de uma senhora com idade para ter juízo, mas, talvez sejam coisas de uma pessoa que já sentiu e vivenciou muito. Não coisas terríveis, mas, simplesmente coisas, daquelas que todos os que têm alguns anitos vivem. A perda das nossas pessoas, apesar de ser lei de vida, a criação e o crescimento dos descentes e seus derivados, a sensação de que não se fez tudo o que se devia ou podia, que algo importante se deixou para trás, mesmo não sabendo o quê. Que algo nos espera, que somos capazes de mais alguma coisa, mas que nos escapa, deixando-nos ansiosos e com taquicardias estúpidas, porque quando olhamos à volta pensamos, o que é que queres mais?

E a importância de ser, onde fica? Ali, ao virar da esquina, é só caminhar até lá.

E aqui está a prova do que acabei de escrever, desabafei sentimentos que não tendo onde os largar, despejei no blog, como se de um sofá de consultório se tratasse. Poupei umas moedas e não me mexi do meu cantinho. 

  

Fevereiro 15, 2023

imsilva

 

 

Já devem de ter ouvido e visto o "Quando nós formos velhinhos", uma bela canção e um belo vídeo-clip com os maravilhosos Ruy de Carvalho e a saudosa Eunice Muñoz. Eu poderia ter posto esse vídeo aqui, hoje, mas assim apresento-vos uma outra canção do Rogério Charraz, deste CD "O Coreto", uma ideia do próprio e de José Fialho Gouveia que é o narrador desta história que promete ter uma futura continuação.

Fui ver este espectáculo ontem, em Sintra, no Centro Cultural Olga Cadaval. E só posso dizer que foi Maravilhoso! Uma história contada e cantada que nos prende e encanta. 

Quando vos passar pela porta, ou perto, não percam, vale apena todos os minutos que lá passarem.

Fevereiro 10, 2023

imsilva

FB_IMG_1668867409413.jpg

"De nome Mário, o avô desta história colhe laranjas e lê poesia. Fora carteiro e marinheiro. O neto descreve-o assim: " O meu avô era muito grande e muito alto. Tinha braços tão longos que um dia lhe perguntei se poderiam dar a volta ao mundo".
Respondia a tudo o que o neto lhe perguntava, exceto no dia em que em que evitou dizer-lhe o que tinha feito em África.: " A esta pergunta o meu avô não respondeu logo. Guardou devagar o mapa entre as páginas de um livro. Olhava para mim, ainda mais sério que do que o costume, quando me disse que em África não tinham feito nada de bom. "
Com o avançar do tempo, o menino crescia e o avô parecia encolher.
"Antigamente, o cadeirão não tinha espaço para tanto avô, mas agora parecia engoli-lo quase por inteiro."
Disse-me que todos os avós são minguantes porque todos os netos são crescentes e é nesse cruzamento que se encontram tão bem."

Daniela Leitão. O avô minguante. Ilustração Cristina Silva. Edição Planeta de Livros Portugal para Pingo Doce.

In. Guia Crianças blogues.publico.pt/letrapequena

Fevereiro 08, 2023

imsilva

FB_IMG_1618666780149.jpg

E é por aqui que andam os meus pensamentos.

Cada vez mais, preciso menos de convívios e pessoas a quem devo uma conversa de circunstância.

Cada vez mais, prezo o meu cantinho, o meu sossego, o meu silêncio. Isto apesar de por vezes ter a casa cheia, o que não quer dizer que não me saiba bem, desde que o sossego regresse.

Dizem que a idade traz estas manias, pois se assim for, eu já lá estou, na "idade"!

Livro dos contos de natal do Blog

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Livro dos contos de natal 2 do Blog

Em destaque no SAPO Blogs
pub