Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

Junho 28, 2023

imsilva

FB_IMG_1687943589664.jpg

(...) O céu estava tão cheio de estrelas, tão luminoso, que quem erguesse os olhos para ele se veria forçado a perguntar a si mesmo: será possível que sob um céu assim possam viver homens irritados e caprichosos?

— Fiódor Dostoiévski, no livro "Noites Brancas". 

Obra de Anne Magill

 

E se esses homens começassem a contar as estrelas, podia ser que deixassem de ter tempo para se irritarem!

Junho 16, 2023

imsilva

FB_IMG_1685976983557.jpg

É tão bonito, que até dá vontade de chorar! 

Já vos aconteceu deixar a tristeza para depois, por não terem tempo no momento? Aposto que sim. É a vida a comandar, a sobrepor-se aos sentimentos, às emoções, a rebaixar-nos à condição de súbditos de sua majestade, sem direitos mas com deveres.

E assim vamos vivendo, andando por caminhos nem sempre escolhidos por nós, mas impostos por tudo o que nos rodeia.

Se é mau? Não necessariamente, é uma escolha, é a família, é o trabalho, é o que nos faz mexer e lutar até dizermos CHEGA, agora sou eu! 

Se chegarmos a essa fase com saúde e vontade de fazermos o que nos der na real gana, somos uns vencedores. Se assim não for, que possamos olhar para trás e ficar orgulhosos do percurso (mesmo não sendo perfeito, nem perto disso) e dos resultados do nosso esforço. Assim seremos na mesma vencedores, e teremos sempre uma taça à nossa espera em algum sítio.

Junho 14, 2023

imsilva

FB_IMG_1685214408357.jpg

Teus olhos são a pátria do relâmpago e da lágrima, silêncio que fala, tempestades sem vento, mar sem ondas, pássaros presos, douradas feras adormecidas, topázios ímpios como a verdade, outono numa clareira de bosque onde a luz canta no ombro
duma árvore e são pássaros todas as folhas, praia que a manhã encontra constelada de olhos, cesta de frutos de fogo, mentira que alimenta, espelhos deste mundo, portas do além, pulsação tranquila do mar ao meio-dia, universo que estremece, paisagem solitária.

Octavio Paz, in "Liberdade sob Palavra"
Arte de Elena Brazzale

Junho 09, 2023

imsilva

20221204_142203.jpg

Mexendo nuns papéis soltos, entre tantos outros numa pasta, encontrei umas frases que tinha retirado de textos de Mia Couto.

Muitas mais haveria a retirar, porque tudo o que escreve é poesia, mas deixo -vos estas para saborearem.

Estava ocupado, a servir-se de sombra.

Nessa noite, eu desconsegui de dormir. Saí, sentei a insónia no jardim de frente.

Nasci de ninguém, fui eu que me engravidei. Ainda sujo dos sangues que deixaram no mundo.

Meus olhos se encheram de muitas águas, todas que me faltaram em anteriores tristezas.

Escutava os ponteiros a pingar no tempo...

Bom fim de semana, sejam felizes!

Livro dos contos de natal do Blog

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Livro dos contos de natal 2 do Blog

Em destaque no SAPO Blogs
pub