Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

Janeiro 08, 2024

imsilva

a7c1f8f49b181f0458fd13229568b01c.jpg

A 8 de Janeiro de 2019, depois de uma tentativa falhada 6 anos antes, comecei devagar, devagarinho, a escrever num blog chamado "Pessoas e coisas da vida". Foi tão devagarinho, que saia um post por mês. Depois foi-se entranhando e adquirindo ritmo, e hoje é um prazer ver que ainda cá estou, com gosto e vontade de continuar.

5 anos de escrita, de leitura, de convívio saudável com projectos realizados sem saber como. 5 anos dos quais saíram amizades e conhecimentos com pessoais incríveis. 5 anos em que descobri que sou capaz de escrever o que não imaginava, por encomenda, porque o coração manda...

Obrigada a quem me ajudou a estar por aqui, a todos os que me seguem e que gastam o seu tempo a ler as coisas que vou escrevinhando. Obrigada pela companhia na caminhada das letras. Obrigada pelas conversas que nos comentários, é como se estivéssemos sentados na minha sala com uma chávena de chá à frente.

Como alguém que todos conhecemos diz, vamo-nos lendo por aí.  

Janeiro 03, 2024

imsilva

A procura do amor - Conto de Natal

O meu conto de Natal

Dezembro 11, 2023

imsilva

20221011_172402[337].jpg

 

Era um caminho íngreme. Sentindo-se sempre na iminência de escorregar na folhagem que o cobria, dava passos cuidadosos e pensados sem saber se chegaria ao final, fosse ele qual fosse.

O frio fazia-se sentir com muita intensidade, e apesar dele estar bem agasalhado, sentia -se angustiado ao pensar que por aqueles lugares por onde passava, não havia condições de fazer frente aquele tempo. 

Procurava um sítio, um lugar onde poderia encontrar alguém que há muito fizera parte da sua vida, e que hoje fazia questão de olhar nos olhos. Já há dois meses que tinha recebido informações sobre o seu paradeiro, mas mesmo assim tinha demorado a confirmar e a ficar a par dos pormenores que o tinham levado até ali. 

Para ele era difícil entender alguns seres humanos, que podiam ter uma vida com o essencial, alguma companhia e carinho, mas rejeitavam, para viver isolados e sem o mínimo de condições. Isso lhe tinham dito sobre quem ele procurava, diziam também que tinha perdido o pouco juízo que tinha. Ele queria ver e entender. Estando a dois dias do dia de Natal, era importante que esta demanda fosse concluída com êxito.

Chegando ao fim do tortuoso caminho, e sentindo pequenos flocos de neve a começar a cair, entrou numa ruela e viu o que já estava à espera. Naquele labirinto de ruínas, calmamente, deu passos cautelosos com o instinto alerta e o coração aos saltos. 

Viu despojos por aqui e por ali, uma camisa enegrecida, um sapato sem utilização possível, um caixote de papelão e, aparentemente, alguns restos de cobertores. Curiosamente, no meio daquela desolação, também encontrou um pequeno arbusto de azevinho, esperava que fosse um bom sinal.

Avançou para mais um compartimento a céu aberto e com silvas a subirem pelas paredes, e viu-o...

Sem saber reconhecer os sentimentos que nesse momento o assaltavam, simplesmente disse;

 - Pai, estou aqui...

 

Este conto, publicado a semana passada, foi reescrito para entrar nos contos de Natal. Acreditei que o tema se insere na parte menos bonita desta época, daí publicá-lo novamente com as alterações e acrescentos devidos. Espero que agrade.

Novembro 22, 2023

imsilva

20231122_102408.jpg

Confessem lá, que estavam a estranhar eu ainda não ter falado dos lindos e maravilhosos contos, que vocês vão escrever este ano?

Aqui está, novamente o desafio mais doce do ano. Não, não vão escapar. Nem vocês nem os que por aqui estão há menos tempo, e que não tiveram o imenso prazer de ler os dos anos anteriores.

Ok, vou repetir para os novatos e para os esquecidos; é escrever, escrever um conto, uma história, um episódio, algo natalício para focarmos o sentido em algo mais do que guerras, política, corrupção, alterações climáticas e afins (eu nem devia de estar a falar destes tópicos enquanto escrevo sobre Natal, é pecado). 

Escrevam e publiquem durante o mês de Dezembro, à hora que quiserem, onde quiserem, e o que quiserem, interessa é que escrevam, e com a tag "o meu conto de natal".

Só para perceberem o bonito que é, deixo aqui os de 2020os de 2021e os de 2022.

Vamos pegar em qualquer coisa que escreva e por mãos à obra! Não se aceitam desculpas nem lenga lengas, quem tem filhos pode pedir ajuda, os que se crêem auto-suficientes, façam-no sozinhos, mas...ESCREVAM!

O recado está dado, virei mais vezes chatear-vos a cabeça, não vá o diabo tece-las...

 

Passos no caminho

1 Foto, 1 Texto

Outubro 13, 2023

imsilva

20231013_103431.jpg

Cada caminho exige passos

cada suspiro exige esperança

cada olhar exige verdade

cada ser exige amor

cada paixão exige vida

e com a brisa, o aceno se esvai

com a luz do sol, todos ficam cegos

e no nevoeiro deixamos os sonhos

que um dia, nos atrevemos a sonhar

e vamos continuando a fazer o caminho...

 

Dia Mundial do escritor 

Feliz dia para nós, os escritores de pacotilha que vão escrevinhando com caturrice e amor, pelo poder e beleza da palavra escrita! 

 

Escuridão

1 Foto, 1 Texto

Agosto 04, 2023

imsilva

20220524_212312.jpg

Esperou a noite cair, e ao abrigo das sombras caminhou ao longo de ruas e caminhos calmos e silenciosos. Sem destino certo, sentiu-se livre, tranquila, como se tudo estivesse certo e no lugar certo. Estaria? 

Quando o céu já não era negro, um vulto foi descoberto à beira rio. Um corpo parecia dormir, em posição fetal. Parecia tranquilo, e quando olharam o rosto viram um sorriso preso numa face que já não respirava.

 

Nota: Quando desafiei, era para eu própria ter que escrever. No entanto, vejo-me a olhar par o ecrã à sexta-feira só com a foto escolhida. No meio de muita confusão, (esta semana tenho os meus netos cá em casa, fornecedores descarregam material na garagem, e tenho de ir para o trabalho) agarro teclas e letras e escrevo ao som de desenhos animados na tv. As palavras vão surgindo ao ritmo que querem, e vão saindo frases que não comando. O texto não é imagem de nada, só de escrita criativa.

 

 

O mundo...

1 foto, 1 texto

Julho 28, 2023

imsilva

20230720_211458.jpg

À luz mortiça de um candeeiro, olhei para o mundo, e chorei

Vi escuridão, ódio, inveja, fome, ingratidão, desesperança

Vi olhos sem vida, sem brilho, sem amor

Vi corações a sangrar, em sofrimento

E vi um menino a correr com uma flor na mão

Ele não sabia que não era normal andar com uma flor

Ele não sabia, mas a sua inocência deu cor e beleza ao mundo

Um rasto de azuis, verdes e amarelos, ficava no caminho que ele pisava

Raios de sol surgiram, rasgando o cinzento do céu

E houve olhos que se iluminaram, e outros que viram por primeira vez

E houve esperança para o mundo...e eu sorri

 

 

Livro dos contos de natal do Blog

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Livro dos contos de natal 2 do Blog

Em destaque no SAPO Blogs
pub