Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

13.03.20

desafio de escrita dos pássaros #2.7

Coisa fúnebre


imsilva

f7bfb634cb047461a105e8004e388b87.jpg

Não me chorem (muito), regozijem-se por me ter conhecido, por comigo terem privado. Já pensaram nos infelizes que não tiveram o privilégio de me conhecerem? Nem sei como se vão recompor de tal falha.

Sei que não fui o ser humano perfeito, mas dentro das probabilidades, acredito que não fui dos piores, afinal por algum motivo vocês aqui estão, nas minhas honras fúnebres. Algum valor isso terá.

Creio que, mesmo que quisessem, não conseguiriam dizer muito mal, um pouco de antipatia (mas só aparente), uma pitada de irascibilidade e falta de paciência (só para alguns), mas muito sentido de justiça e imparcialidade. Sempre a ver o outro lado, a calçar os sapatos dos outros, a tentar ver pelos seus olhos.

Sei que alguns, espero que um bom número, soube apreciar-me, admirar-me e reconhecer o valor das minhas opiniões e conselhos. E claro, tenho a certeza que também fui muito amada pelos meus, a quem também amei como pude e soube.

Por outro lado, um numerozinho (insignificante) deve de estar com vontade de dizer cobras e lagartos da minha pessoa. Mas isso é o sal e a pimenta da vida. Qual era a graça de agradar a todos e a todas?

Para finalizar, deixar bem explícito que não me queria ir embora, eu não queria falecer, mas como em tantas coisas, nisto também não mandamos.

Foi com muita pena e com muita luta da minha parte que fui desta para melhor,(pelo menos é o que dizem, que é para melhor), não pensem que fui, tipo cordeirinho, não, até pensei em fazer um acordo com quem estivesse a decidir a minha ida, mas não me deram ouvidos, nem hipótese de declaração de interesses.

Só me resta esperar que não me esqueçam sem mais nem menos, de vez em quando um pensamentozinho, um brindis à minha memória, uma recordação ou imagem de algo que ficou gravado no tempo. Como diz o outro, bem ou mal, o que interessa é que se lembrem de mim.

Deixo-vos com um desejo enorme de que sejam felizes, de que sejam bons uns para os outros, mas principalmente para vocês próprios. Eu, prometo estar de vigia, e arranjarei maneira de manifestar o meu desagrado quando assim não for.

                                                         :))))))))))))))))))))

 

Para os pássaros: 

Este não é um texto que eu fosse capaz de inventar, dito isto, cheguei à conclusão (e já fiz saber a quem de direito) que se alguma coisa me acontecer, que venham cá buscálo para as minhas exéquias. Este aparte é só para saberem aonde fazem pessoas de bem chegar. 

 

14 comentários

Comentar post