Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

13.07.22

O que alguém disse sobre mim que nunca esqueci

52 semanas de 2022 / tema 28


imsilva

2b365e32f270d1cfb8af1f5f36473ddd.jpg

 

Curiosamente, há várias coisas que me ficaram na memória na altura em que estudava num colégio de freiras.

Tenho 1,72 de altura, mas habituei-me a andar sempre direita, graças a algo que uma das freiras do colégio uma vez disse; "Temos de andar sempre com a cabeça levantada, com as costas direitas. É assim que se enfrenta a vida quando não fizemos mal a ninguém "

Eu era muito magra, um palito, e quando me fui despedir da Madre Mercedes por virmos para Portugal de vez, sabendo que vinha para um sítio de praia, a Madre aconselhou-me a usar um fato de banho de mangas compridas. Claro que o disse a brincar, mas hoje não acho que tivesse sido muito bonito.

Uma outra freira, não me lembro qual, ralhou-me quando chamei a atenção para uma colega que não tinha recebido o enunciado que a Madre estava a distribuir. Levei um raspanete porque, segundo ela, não tinha que me meter nisso. A colega é que deveria ter reivindicado, não eu. Com o tempo fui-me controlando, mas ainda hoje sou um pouco assim, chamo a tenção para algo que pode não ter sido visto por outros. Por vezes faço um esforço para não me meter, desenrasquem-se!

Retratos, pedaços de vida numa época em que somos uma amostra de gente que absorve o que nos rodeia, em que damos os primeiros passos em sociedade, em que aprendemos que existem muitas cabeças pensantes e nós começamos a ser uma delas.

Os desafios da abelha

 

22 comentários

Comentar post

Pág. 1/2