Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

03.05.20

Mãe, ontem hoje e amanhã.


imsilva

ec95a4c3fe91407831fba040da27b3e5.jpg

Como todos os dias, hoje é dia da Mãe.

Só que hoje, é o dia da flor, da prendinha, da visita que o calendário ordena.

 Este ano as condições existentes não permitem que todas as mães recebam o miminho a que têm direito.

Porque ser mãe é muito mais do que receber uma lembrança por ano. Vá lá duas, com o dia de anos.

Porque ser mãe é querer receber um sorriso, um beijo, uma palavra, todos os dias se possível.

Porque ser mãe é não querer saber das rugas, e sim das nódoas negras dos seus filhos.

Porque ser mãe é ter um bilhete vitalício no comboio do orgulho, do amor, da paciência e da falta dela, da ansiedade e do medo.

Porque ser mãe é criar, é cuidar, é amar mesmo não tendo parido.

Porque ser mãe, também é chorar por não ter alguma coisa, coisinha que seja, daqueles que criaram, daqueles a quem chamam filhos, os mesmos que as esqueceram no meio de más escolhas.

Para todas as mães, tanto para as que recebem um sorriso e um beijo, como para as outras que recebem uma má cara e outras coisas que tais que não merecem, um grande bem hajam, ontem, hoje e amanhã.

06.05.19

Ser mãe!


imsilva

Ontem foi dia da mãe, a minha filha hoje faz anos e também é mãe.

É dela que eu quero falar hoje, e não é por fazer anos, mas por ser a mãe que é.

Como ela diz, há 5 anos que não dorme descansada, esteve 5 anos a dar de mamar, engravidou quando ainda dava de mamar ao mais velho, que já tinha dois anos, e só agora há muito pouco tempo é que conseguiu que o mais novo, que vai fazer agora 3 anos, deixasse também.

Sempre senti que é como mãe, que mais se realiza, que mais se sente feliz, que é o papel que melhor lhe assenta. Mas também a sinto cansada, com necessidade de de vez em quando encontrar quem ela era antes dos filhos.

Ela está sempre para eles, e eles não a largam, parecem lapas agarrados à rocha em que sempre viveram. Claro que ela trabalha, e eles também têm um pai sempre presente, mas a mãe......

Gostava de ter uma varinha mágica,(daquelas das fadas) e de vez em quando, oferecer-lhe uma semana de bons sonos, um diazinho num spa, um dia livre sem filhos, e dizem-me vocês, isso não é assim tão difícil, não, não é, mas não mora ao pé de mim, e a minha disponibilidade é demasiado curta, para além de que cada caso é um caso e neste parece mais fácil de que realmente é.

Filha posso te dizer, que esta fase está a passar, dentro de pouco tempo já estarão mais crescidos, mais independentes, as noites vão ser mais fáceis e tudo vai ficar ainda melhor. 

Isto foram os pensamentos que hoje me assaltaram, estive com ela e foi assim que me senti, com uma vontade enorme de a mandar dar uma volta, com regresso só daqui a uma semana, mas não pode ser, ficou a intenção. A melhor das intenções! Tem um resto de dia feliz.

20190506_123456.jpg