Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

Camelos... What'else?

1 Foto, 1 Texto

Março 08, 2024

imsilva

20230401_113704.jpg

Não quero chamar nomes a ninguém, mas estes simpáticos bichinhos fazem-me lembrar outros bichinhos que têm andado por aí a passear, a dar beijinhos a toda a gente, a levar apertões que valha -me Deus, e quando ao fim do dia chegam a casa, é isto...

Mas, se repararem bem, se pegarem numa lupa, vão ver lá ao fundo uma camela em pé, sempre a postos como é apanágio das mulheres. (Senti-me mal por não ter feito um post todo bonito sobre a importância das mulheres (como é obrigatório neste dia), vai daí, creio que matei dois coelhos de uma cajadada só.) 

Janeiro 18, 2023

imsilva

6a10b6917473eeda5d115aab2be1cae2.jpg

Como são bonitas as mulheres que foram bonitas e nas quais a beleza reaparece, de súbito, num gesto, num olhar, num movimento da boca, em qualquer coisa difícil de definir que me atrai e enternece e onde a morte, de tão presente, dá ideia de se tornar a combustão de vida de um foguete de lágrimas. Mora a dois prédios, sobe a rua com dificuldade conquistando cada metro, de pernas difíceis, de vez em quando encosta-se à parede, recupera os pulmões, continua. O baton sobeja-lhe da boca, a pintura dos olhos desmorona-se mas mantém o orgulho de navio à vela e o perfume permanece a flutuar que tempos depois da sua partida.
Perguntei
— Dá-me licença que lhe diga que é bonita?
e respondeu com um sorriso de lamparina de azeite a tremer no baton, esses sorrisos dos pavios dos santos que ameaçam extinguir-se quando o guarda-vento da igreja se abre e ficam a tremer, coitados, antes de se desfazerem num fuminho.

António Lobo Antunes, in 'Quarto Livro de Crónicas'

 

Março 08, 2019

imsilva

Acabei de ler um texto no FB, sobre o dia da mulher, que apaudi de pé. Não vou transcrevê-lo porque ficaria mal e ainda era processada.

Numa época em que se grita e exige igualdade, em que se quer a dignidade como rainha, como é que se admite um dia da mulher? e então os outros todos, são o quê? dias do homem?

Sei que há uma homenagem subentendida neste dia, e merecida, mas vá-lá, não nos façam sentir agradecidas por termos um dia só nosso. ( Ainda se fosse um dia, em que não tivessemos que ir trabalhar, em que não  tivessemos que nos preocupar com as crianças, e o passássemos num SPA, com tudo a que temos direito, então... pronto...ok...) Mas não, querem que andemos aí com um sorriso de circunstância na cara e uma flor na mão.

Desculpem, eu sou mulher 365 ( às vezes 366 ) dias no ano. Uns dias com mais vontade do que outros, outros com mais gana do que outros, e ainda outros com mais satisfação do que outros ( desculpem as repetições) mas todos os dias estou lá, porque nem no carnaval me gosto de mascarar.

E o orgulho de ser mulher, esse é muito grande,o que não quer dizer que ache graça a ter um dia para recordá-lo, não preciso disso.

 Imaginem só o cenário : "Mulheres fazem greve, para tal decidiram ficar uma semana a dormir" Isso é que era, ver os homens a puxar os cabelos (os que os têm) a entrarem em parafuso e depressão.

Acho que o cenário é demasiado caótico, vamos lá regressar à realidade, porque há homens, verdade seja dita, que provavelmente não lhes faria assim tanta diferença.

Isto tudo para marcar a minha posição. Quem não concordar, faça favor de dar um desconto, afinal todos temos direito a uma opinião!

20190131_122607[83].jpg

 

Março 07, 2019

imsilva

Estava aqui na dúvida se devia escrever este post, e pensei , toda a gente opina fortemente sobre o assunto que está na ordem do dia, e eu consigo vê-lo de outra perspectiva. Estamos com imagens de mulheres maltratadas por tudo quanto é sítio, mas será que aquelas que realmente estão com nódoas negras acham que isso faz alguma coisa por elas? Acreditam que falar disto noite e dia, criar dias de luto e pôr fotografias a fingir à direita e à esquerda, vai fazer com que alguém deixe de maltratar quem entende? Essas pessoas (sejam homens ou mulheres) vão continuar a fazer as coisas à sua maneira. Não creio ser dona da solução para resolver o problema, mas, creio que alertar , apoiar, ajudar quem possa sofrer este género de tratamentos ( sejam físicos ou psicológicos) faz muito mais sentido. Estarmos mais alertas para com as pessoas que nos rodeiam, ou que passam pela nossa vida, faz muito mais sentido. Estas pessoas têm família, amigos, vizinhos, vamos estar mais atentos, agir quando necessário,denunciar quando necessário, gritar quando necessário e dar com uma cadeira nos costados de alguém se necessário. Vamos ajudar as vítimas a enfrentar o problema, às vezes uma palavra de alguém que se preocupa pode fazer milagres. Não sei se será a solução, mas talvez seja mais efectivo do que o festival que para aí vai.

download.jpg

 

Livro dos contos de natal do Blog

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Livro dos contos de natal 2 do Blog

Em destaque no SAPO Blogs
pub