Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

18.06.21

As melhores coisas da vida...são de graça III


imsilva

                      Céu

20210508_094800.jpg

20201022_114445.jpg

20210104_085443.jpg

20201230_080939.jpg

20200721_005339.jpg

20210223_172503.jpg

20200214_092329.jpg

20210526_222855.jpg

 

20181114_221218_c6349698-607f-44f4-b047-00b3cf4922

O céu é a montra do mundo e das voltas que ele dá.

Tem sol a dar grandiosos espectáculos quando nasce e quando se esconde, tem arco-íris, tem trovoada ( desculpem, só consegui apanhar o clarão, os raios não quiseram ficar na fotografia), tem lua e estrelas, e as nuvens viajantes a desenharem a seu bel prazer numa página só sua.

Somos tão pequeninos, perante esta grandiosidade! 

E se soubessem o bem que sabe ver estas imgens, numa cama de hospital 

 

22.04.21

A nossa Mãe Terra


imsilva

e6efb28e12302d78ee7baa8ff55d29e6.jpg

 

E era o silêncio

Até que acordou, e com ela toda a Natureza

As flores abriram as pálpebras e espreguiçaram-se

As àrvores sacudiram os seus belos e frondosos braços

As águas gargalharam e fizeram corridas pelos carreiros e rios,

até chegarem aos mares 

Os animais saíram das tocas e esconderijos e cheiraram os ares 

Todos brindaram à mãe Terra que tão bem os cuidava

E os cheiros eram maravilhosos

Cheirava a terra molhada depois de as nuvens terem oferecido a sua água

Cheirava a perfumes saídos de toda a flora que por ali crescia

E o sol fez a sua aparição e brindou com o seu calor

todo o colorido manto que avistava lá de cima,

no seu posto de rei 

Tudo estava bem no reino da Mãe Terra

28.10.20

Tanto céu.


imsilva

20201022_115725.jpg

20201022_114445.jpg

20201022_114502.jpg

20201022_114532.jpg

Estas imagens são da tempestade da semana passada, ou da aproximação dela.

Nunca se viu tantas fotografias lindas da natureza como agora. Será que ficamos mais sensíveis ao que se passa no céu? E ao momento em que o sol se vai deitar? Creio que ao abdicarmos de saídas, de centros comerciais, de jantarmos aqui e ali, ficamos com mais tempo para apreciar as coisas que se passam à nossa volta que antes, no meio de correrias, não víamos.

Eu digo que é a natureza a compensar-nos pelo que perdemos. Só que afinal, talvez tenhamos ficado a ganhar.