Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

Junho 05, 2024

imsilva

418e7bd15c866779475a968fa7d90b7a.jpg

E lá vou eu juntar letras e palavras para ver se sai alguma coisa.

Estou a zero, não sei sobre o que hei-de escrever, mas sei que elas (as palavras) puxam umas pelas outras, e que são como as cerejas, come-se uma e não se resiste a comer mais.

Para além disso a vida tem sempre muito que se lhe diga, está cheia de sentimentos bons e menos bons, de surpresas que nos atingem todos os dias e nem sempre das melhores, de lutas diárias a que nos mandamos com garra e vontade de vencer, ou de lutas que não temos capacidade para vencer e em que acabamos por nos dar por vencidos.

Tudo isto é verdadeiro, por vezes muito triste, por vezes com bons resultados, dependendo da genica e empenho que se ponha no assunto. 

Isto será o cerne do ser humano e das suas capacidades. Depois temos o envolvimento, a paisagem, literalmente. A Natureza, o sol, um céu que poderá ter várias cores, o oxigénio do verde das árvores, a água do mar que nos dá tranquilidade ou nos ajuda a despejar frustrações e angustias, 

Com um pouco de sorte teremos também outros seres que nos ajudam a manter a sanidade mental, a carregar os pesos inerentes a decisões e a festejar as conquistas da tal vida que ninguém disse que seria fácil.

No final o saldo, salvo raras excepções, é positivo. Atrás de uma tempestade vem sempre a bonança. No caminho temos momentos maravilhosos que nos ajudam a seguir nos que não são tão bons, e aprendemos. Aprendemos que temos de saber aproveitar o que temos nas mãos e sentirmos que não precisamos de muito mais. Aprendemos que isto é uma passagem e que bom é podermos fazê-la acompanhados dos outros seres que também fazem o seu melhor para isso. Aprendemos (creio que alguns não foram às aulas nesse dia) que não vale a pena guerrear por coisas que não merecem importância, ou outras que com a devida calma poderiam ser resolvidas, e que a tolerância faz parte do nosso vocabulário.

Antes que as palavras se esgotem  acabo esta reflexão que começou do nada, e provavelmente no nada acaba. Porque assim é a tal vida...

Livro dos contos de natal do Blog

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Livro dos contos de natal 2 do Blog

Em destaque no SAPO Blogs
pub