Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

pessoas e coisas da vida

pessoas e coisas da vida

18.06.21

As melhores coisas da vida...são de graça III


imsilva

                      Céu

20210508_094800.jpg

20201022_114445.jpg

20210104_085443.jpg

20201230_080939.jpg

20200721_005339.jpg

20210223_172503.jpg

20200214_092329.jpg

20210526_222855.jpg

 

20181114_221218_c6349698-607f-44f4-b047-00b3cf4922

O céu é a montra do mundo e das voltas que ele dá.

Tem sol a dar grandiosos espectáculos quando nasce e quando se esconde, tem arco-íris, tem trovoada ( desculpem, só consegui apanhar o clarão, os raios não quiseram ficar na fotografia), tem lua e estrelas, e as nuvens viajantes a desenharem a seu bel prazer numa página só sua.

Somos tão pequeninos, perante esta grandiosidade! 

E se soubessem o bem que sabe ver estas imgens, numa cama de hospital 

 

22.04.21

A nossa Mãe Terra


imsilva

e6efb28e12302d78ee7baa8ff55d29e6.jpg

 

E era o silêncio

Até que acordou, e com ela toda a Natureza

As flores abriram as pálpebras e espreguiçaram-se

As àrvores sacudiram os seus belos e frondosos braços

As águas gargalharam e fizeram corridas pelos carreiros e rios,

até chegarem aos mares 

Os animais saíram das tocas e esconderijos e cheiraram os ares 

Todos brindaram à mãe Terra que tão bem os cuidava

E os cheiros eram maravilhosos

Cheirava a terra molhada depois de as nuvens terem oferecido a sua água

Cheirava a perfumes saídos de toda a flora que por ali crescia

E o sol fez a sua aparição e brindou com o seu calor

todo o colorido manto que avistava lá de cima,

no seu posto de rei 

Tudo estava bem no reino da Mãe Terra

23.02.21

Respirar


imsilva

20200214_144649.jpg

 

Fecho os olhos e deixo escorregar o livro das minhas mãos para o meu colo, onde fica sossegado.

Escuto pássaros a palrar, a piar nos beirais dos telhados, seguramente a dizerem mal de alguns vizinhos.

Há um martelo que se houve ao longe, bate levemente a consertar algo que estaria fora do sítio certamente.

Cães ladram de vários quintais, será o carteiro que está de passagem e como sempre, sem se entender muito bem porquê, sentem-se incomodados.

O sol banha todo o espaço e aquece-me o corpo e a alma.

Inspiro e expiro devagar. Sinto o ar fresco e puro a invadir-me, sinto uma calma que sei passageira, por isso respiro fundo uma vez mais, para a aproveitar.

Quando abro os olhos vejo um céu azul, e a vida à espera de vez, à espera de acontecer. e eu...vou ao seu encontro.

01.04.20

E o mar...estava lá!


imsilva

20200331_165807.jpg

20200331_165934.jpg

20200331_170211.jpg

Ontem, depois da chuva da manhã, fui levar fruta aos meus pais. Depois fomos à Vila, e não resistimos a dar uma volta pela beira mar. É  tão triste vermos as entradas para as praias, e os bancos na marginal vedados com fitas para ninguém se sentar. É quase criminoso ser proibido usufruir do ar puro, do sol a bater na cara, de 30 minutos sentado a apreciar a vista. Eu compreendo que se toda a gente fosse fazer isso, já não faria sentido. Mas, ao fim de 17 dias sem essas vistas, demos uma volta pela nossa marginal, felizes por constatar que o mar...continua lá.

08.11.19

Desafio de escrita dos pássaros #9

Vida ou miragem?


imsilva

b71100a74ca63f046a80048f7da9d8aa.jpg

Neste momento da minha vida, acordar nua, sem me recordar de nada, numa ilha deserta, seria uma bênção.

Desde que o meu pai teve um AVC no dia 26 de Outubro, que a minha vida está parecida com a política do nosso país, um caos. Entre trabalho e apoio aos meus pais, não há descanso. Tenho 2 irmãos e a coisa está a ser feita entre os três, mas mesmo assim não está fácil. Porque raio os meus pais não tiveram 10 filhos? Agora teria dado um jeitão, já na altura das partilhas…se calhar é melhor não.

Por isso acordar nua sem me recordar de nada, numa ilha deserta, acreditem ia saber mesmo bem. Desde que estivesse calor, nem a nudez me incomodaria, quem não quisesse ver, não olhasse, de qualquer maneira não estaria lá ninguém.

Imagino-me a comer frutas tropicais directamente das árvores, sem passar pelo mercado, (o que é estranho, porque nem sequer gosto desse tipo de frutas) e a dar grandes mergulhos num mar cristalino (o que também é estranho, porque nem sequer sei nadar) mas neste momento vale tudo.

Aquilo que eu consigo imaginar melhor é, o Brad Pitt a aparecer por detrás de uma palmeira com o por do sol a delinear-lhe a figura, também nu, pois claro (só para eu não me sentir envergonhada). Logicamente que escolhi um pãozinho de mais de 50 anos, porque um rapazinho de 20, lamento, mas não tem a mesma graça, deve de ser do fermento, que naquela época era de uma outra qualidade, atenção nada contra, mas com a minha idade aprecia-se um bom maduro.

Eu estou para aqui a divagar sobre uma miragem que provavelmente me iria cansar ao fim de pouco tempo, quem não está habituado, estranha não é? E dizem vocês “tá parva, cansar? nunca!” Oh meninas...

Pois, o melhor é baixar o pensamento outra vez para dentro da minha vida actual, que o meu marido não é o Brad, mas está lá quase, e fazer o que tem que ser feito, e é se quero a herança…